Ilusão de ótica: Decore paredes e fachadas

Esta técnica de “enganar os olhos” entrou para a arquitetura com um nome francês – trompe l’oeil, porém bastante conhecida pelos antigos povos gregos e romanos, que faziam truques de camuflagem nas pinturas de paredes e fachadas para causar ilusões de ótica.

No Brasil, ela chegou na época do Império, feita por artistas europeus para decorar, principalmente, as fazendas. Aos poucos, a pintura ao estilo trompe l’oeil foi perdendo espaço por conta da tendência da decoração clean, porém, o clássico nunca é totalmente substituído.

 

Criar uma ilusão é a grande ideia dessa técnica, seja pela pintura de texturas, objetos, paisagens com profundidade, entre outros, de que ali há algo que na verdade não existe. Ela funciona muito bem em qualquer ambiente, permitindo a criação de pinturas únicas, um dos diferenciais exigidos pelos clientes. Para utilizar o trompe l’oeil, é preciso ter ideia do espaço a ser decorado, de suas dimensões e das ilustrações a serem usadas. Num  hall, por exemplo, é possível montar um projeto em volta das portas para fingir um sombreamento. Na sala de jantar, a pintura do mármore pode criar uma sensação fake de três dimensões.

Hoje, além da pintura, os papéis de parede também aderiram o conceito. Já é possível encontrar, ilustrações, desenhos e fotografias. Um dos cômodos em que a técnica cai muito bem é o quarto de crianças, pois esse espaço não precisa seguir moda, permite que as pinturas sejam atemporais, como ilustrações de desenhos de vários temas. Pintar o fundo de estantes também ajuda a criar o efeito de ilusão de ótica.

Quando se trata de uma ilustração, o trompe l’oeil é feito com um projetor, que lança a imagem na parede, ou pela técnica de quadriculamento, que tem um desenho em escala pequena e o amplia para a aplicação no forro. É um trabalho demorado, que pode levar até semanas para ser feito.

 

Fonte: Reforma Barata

Tags: , , , , , , ,

Comments are closed.